3 de maio de 2018

AVON COLOR TREND

         Há muito eu não consumia perfumes da AVON, mas agora como revendedor, tenho experimentado alguns e digo com todo a sinceridade, dá pra investir pelo preço e sim, a qualidade dos perfumes da AVON melhoraram muito com todo esse tempo de atividade da marca. 

        O Avon Color Trend é uma colônia leve, floral e adocicada que vai durar cerca de 4/5 horas na sua pele. Mas a verdade é que ela só exalará nos primeiros 30 minutos, depois ela fica bem fraquinha e discreta. Ela abre com a força da tangerina e depois, nas notas de coração ficam o romã e o pêssego. 

         Esta colônia possui um custo benefício bom e é ótimo para carregar na bolsa, mochila ou necessaire. Uma dica: reaplicar de 3 em 3 horas para aproveitar melhor a projeção do produto. 

FullMetal Alchemist Live da netflix

          Eu tive de ver FullMetal Alchemist em duas partes. O começo é um tanto chato, mas logo a trama esquenta e vai tomando forma, se tornando um ótimo filme de ação/aventura. Eu admito, ainda não concluí a animação, mas por falta de tempo mesmo. Além do mais, quero ver brotherhood, que aparentemente, pelo que dizem os fãs, é mais fiel ao mangá. 

        No mais, os efeitos do filme e os atores, são completamente excelentes em levar o filme adiante. Por vezes, parece que a trama não vai emplacar, mas ao contrário do penoso Death Note, FMA consegue entreter bem e ser um filme mediano, bom para crianças e adultos também. 
         Eu ficaria grato com uma trama mais amarradinha, mas para um primeiro longa, ficou excelente. Muitos dos homunculus não aparecem, o que nos traz expectativa para uma continuação, mas só o tempo dirá se a proposta do filme foi ou não bem aceita pelo público. No mais, eu recomendo e sim, vale a pena. 

27 de março de 2018

Os Filhos da Baleia de Lama

    Quando eu vi que kujira no kora wa Sajou ni Utau estava na Netflix, fiquei surpreso. Eu não acho que ele seja tão comercial, e não achei que veria alguém comentando sobre ele, mas aconteceu. Nas redes sociais, notei alguns fãs, ainda que poucos. O anime, que não tem nada de muito especial, choca pela realidade consistente de um novo mundo, que de tão bem construído, se torna verossímil na sua mente, logo nos primeiros episódios. 

       Um pequeno grupo de pessoas é exilado em um barco de barro, que navega mares de areia. Esse povo descendente de antigos criminosos, possuem magias, que a eles é dado sobre um terrível preço. Não são todos os habitantes da "Baleia de lama" que possuem esta habilidade, os que possuem são chamados de "marcados", e consequentemente, morrem bem mais cedo que os não marcados. 
        A história tem sua própria política, religião e ritos. É uma história rica e que pede por mais. Mais episódios, mais temporadas, mais chance de chegar a novos públicos. A animação é razoável e apesar de não gostar muito das cores, reconheço um trabalho bem feito, mas com poucos recursos{seria impressão minha}. Preciso destacar a trilha sonora, que encanta e de passa bem o clima necessário da animação. Ainda assim. Vale a pena assistir. A dublagem está razoável e o final, te dá esperanças de uma possível continuação. Recomendo. 
Gênero: Drama, Fantasia, Mistério, Ficção Científica, Shoujo
Estúdio: J.C.Staff
Número de Episódios: 12
Estreou: 2017 | Temporada de Outono

26 de março de 2018

Hidratante para os pés - Noz Pecã e Karité

        Eu comprei este hidratante meio que por acaso, achando que fosse para as mãos. Mas acabei usando mesmo para as mãos e não para os pés, como recomendado e estou apaixonado pela flagrância quente e delicada. 

        Ele tem um poder hidratante eficiente e com pouco produto, você hidrata toda a mão. Ele tem custado $23,20 e apesar da embalagem pequena, apenas 50ml, ele dura o suficiente. 

        Pele protegida e com um toque acetinado, e o perfume dura muito. Esta nova flagrância, faz parte da linha Todo Dia da Natura. Ele sempre está em promoção e para os interessados, visitem o meu espaço Natura: http://rede.natura.net/espaco/drisan

25 de março de 2018

O Príncipe do Egito

         Sou um daqueles marmanjões que adoram filmes de animação. Outro dia encontrei O Príncipe do Egito na Netflix, e caramba, que nostalgia maravilhosa. Conheci o longa pela TV aberta, e lembro como foi incrível assistir pela primeira vez. 

     As canções ficaram na minha mente por muitos anos, até que consegui baixar a que mais gosto: "Milagres são reais...". Nem sei o nome, mas é de arrepiar. Não sou muito religioso, no entanto este longa consegue mexer mesmo comigo. 

     A história narra a caminhada de Moisés, desde pequenino, quando é adotado pela família real do Egito até sua travessia com os hebreus pelo mar vermelho. O filme é lindo, independente de religião, vale a pena, em especial, pelo espetáculo visual em 2D, cada dia mais raro nas animações atuais. No mais, fica a dica!

22 de fevereiro de 2018

Mangás que Andei lendo: Kobato

     Kobato se tornou querido pra mim, por uma série de acontecimentos, e claro, pelo período em que chegou na minha vida. Kobato foi o primeiro anime que baixei e acompanhei quase que simultaneamente pela internet. Eu estava passando a observar melhor, tudo que ocorria a minha volta. Minha relação com a vida, com as pessoas e com o ambiente. Havia mudanças, e Kobato veio bater forte nestes sentimentos. 
      O mangá foi lançado por aqui pela JBC. Comprei todos os volumes, mas como é de hábito meu, só começo a leitura depois da coleção completa. Faço isso por medo de perder um volume ou algo do tipo, e ficar com  minha coleção inacabada. Sendo assim, acabo por acumular muitos títulos e vou lendo-os na medida do possível. 
     Kobato, aparece como que caindo do céu, com um guarda-chuvas, um urso de pelúcia azul e uma maleta de roupas. Ficamos intrigados para saber a origem e históriada moça. O mistério se enrola até pelos volumes finais e surpreende e cativa, mas não é uma grande novidade, já que somos introduzidos a este universo pelos coadjuvantes, que são tão carismáticos e intrigantes quanto a protagonista. 

         O objetivo de Kobato é simples: Encher uma garrafinha com os corações feridos das pessoas. Ajudando-as, ela ganha um konpeitou {uma espécie de doce/bala} para sua garrafinha, assim, ao longo da sua jornada, que não deve ultrapassar 4 estações, ela poderá realizar um desejo.

     Kobato tem como companheiro, um ursinho de pelúcia chamado Ioryogi, que a ajuda em todas as suas tarefas nesta nova fase. Na verdade, Kobato é bem sem noção e sem Ioryogi, ela teria entrado em complexas situações.  
     Spoiler: Aos poucos, vamos descobrindo a verdade por trás de Kobato. A garota ingênua que  estava fadada a morrer, por ter uma saúde muito frágil.  Devido ao envolvimento de Iorogi {é o nome correto dele} com um anjo, ela de fato morre, mas retorna graças ao mesmo anjo, o qual, era alvo do amor de Iorogi. Por sua vez, Deus permitiu que Iorogi permanecesse ao lado do receptáculo da alma do anjo, mas permaneceria na forma de um urso de pelúcia, já que o amor entre criaturas de universos distintos, é algo proibido.

      O mangá de Kobato é rápido, não sei como eles conseguiram tantas ideias para criar um anime todo de 24 episódios com apenas 6 volumes de mangás. Há alguns crossover, como já é de tradição no CLAMP, como Kohaku de Wish e Masaki de Angelic Layer, mas são participações bem menores que as do anime. É lindo o momento em que Kohaku explica sua relação com Shuichirou, que mesmo reencarnado e tendo suas memórias apagadas, continua aceitando seu amor de forma legítima. Chitose de Chobits também aparece com suas filhas Chise e Chiho que lembram muito as filhas de Chitose originalmente em Chobits. Só que em Kobato, elas são meninas normais e não persocons. 
          Kobato é um mangá excelente, mas não ficou muito bem fechado e o roteiro passa longe de ser coeso. O final poderia ter sido melhor desenvolvido, mas não deixa tantas pontas soltas quanto no anime. Algumas soluções são Deus ex Machina demais{solucionadas magicamente}, o que causa um certo incômodo, mas sim, é divertido e leve, e evoca muitos bons sentimentos. Se eu pudesse recomendar, entre um ou outro, recomendaria o anime. Temos muito mais conteúdo e tudo tem um melhor desenvolvimento, em especial os personagens coadjuvantes, mas aquele final, poderia sim ser melhor.
     No mais, é impossível eu falar mal de material do Clamp. Impossível não amar Kobato, se esforçando para ser melhor, seja na creche onde faz trabalho voluntário, seja na vida das pessoas, onde ela tenta ajudar a todos, mesmo fracassando muitas vezes. Kobato é um anime emocionante e um mangá rápido e divertido. Recomendadíssimo!♥

30 de novembro de 2017

Clube Palnet H.Q. nº70


     Quantos fanzines você conhece, que atingiram a incrível marca de 70 edições? Cara, simplesmente maravilhoso o trabalho do Arruda-San. Bimestralmente, ele traz uma coletânea nova e caprichada, com poesias para alimentar nossas almas. 

     Esta edição está incrível. Ele deu uma evoluída considerável na qualidade de impressão e agora, utilizando folhas coloridas para compor seu material final. Ficou lindo. Eu gostaria de ler um Editorial, com algumas palavrinhas do autor e a página de divulgações, poderia ser melhor trabalhado e mais, está tudo bem feito e interessante. Recomendo.
     Interessados? Escrevam uma cartinha para a José João de Arruda Filho e solicitem o seu exemplar. Rua Caranguejo, 249 - 09971-100 - Diadema - Eldorado/SP. Façam mais fanzines, exercitem suas artes e claro a criatividade. Tem algum fanzine? Entre em contato conosco, ficaremos felizes em conhecê-lo.

22 de novembro de 2017

SCC - Datas confirmadas e Novo Pôster Divulgação

          O site oficial de Card Captors Sakura, acabou de atualizar uma nova arte da nossa heroína.  O anime começa a partir de 7:30, Domingo de manhã no NHK BS Premium a partir de 7 de Janeiro de 2018 (domingo). (Retransmissão: a partir de  12 Janeiro de todas as sextas às 11:45 da noite. Eles também revelaram os alguns dubladores:

Kinomoto Fujitaka: Hideyuki Tanaka
Espinela Sol: Yumi toma
Ruby Moon: Ryoka Yuki
Takashi Yamazaki: Kazunari Miyazaki
Mihara Chiharu: Miwa Matsumoto
Naoyuko Yanagisawa: Tomomi Eimi

21 de novembro de 2017

Watsuki é Pego Com Material Erótico Infantil

           Temos grande carinho por nossos ídolos e nunca esperamos que eles maculem o altar onde os colocamos. Acontece que todos somos humanos, e estamos igualmente suscetíveis a erros. Nossos ídolos não são diferentes. Nobuhiro Watsuki, esta sendo acusado pela polícia de Tóquio por pedofilia. O mangá-ká de 47 anos, teve sua casa vistoriada e foram encontrados DVDs com garotas nuas.

           Ele pode ser preso por um ano e pagar uma multa, equivalente a 1 milhão de ienes. Isso não acaba com a cerreira do mangá-ká, creio que isso trará ainda  mais visibilidade ao mesmo, óbvio, de forma não tão positiva assim. A verdade é que os japoneses possuem diversas formas de extravasar suas formas de desejo, o mangá e o anime são uma delas, e eles são tão fetichistas quanto os ocidentais, no entanto, a cultura deles é reclusa e opressora e atos que ultrapassam a barreira da fantasia, são severamente punidos. Você pode ter dezenas de DVDs com shotacon, Lolicon e hentai, na sua casa, mas um DVD com conteúdo impróprio, pode e te levar a cadeia.
              No mais, espero mesmo que isso não acabe com a carreira de Watsuki-Sensei. Um mestre idolatrado no mundo todo. Que ele pague, mas da forma correta, sem esse espetáculo todo de otakinhos sem noção ou de uma imprensa manobrista e mercenária.  

20 de novembro de 2017

Video Girl Ai - Vem aí o Dorama

          Um anúncio inesperado e ao mesmo tempo super interessante. Video Girl Ai terá seu próprio dorama em 2018. Aparentemente, irá seguir a história original do mangá, produzido por Masakazu Katsura  e publicado na revista Weekly Shōnen Jump. Posteriormente foi adaptado para série em anime, lançado no formato OVA em seis episódios, lançado em 1992 no Japão. 
          O mangá foi publicado por aqui pela JBC em 30 volumes em 2001, pela bagatela de $4,90. Ao que parece, a história sofrerá algumas modificações, mas a base será a mesma do mangá. Só fiquei imaginando se não seria mais interessante e contemporâneo, pôr a garota saindo de um site da internet ou algo mais novo... Bom, mas aí teriam de mudar inclusive o nome da obra. 
         E a resenha divulgada foi a seguinte: "Sho Moteuchi é um estudante do ensino médio. Depois que seus pais se divorciaram, ele começa a viver com seu tio. Na escola, ele desenvolve sentimentos por sua colega de classe Nanami, mas Nanami gosta do amigo Tomoaki. Um dia, ele encontra um vídeo cassete quebrado na casa de seu tio. Sho repara o vídeo cassete e, de repente, surge um vídeo de uma garota chamada Vídeo Girl Ai. A garota então sai do vídeo e vive com Sho nos próximos 3 meses." O dorama deve chegar em Janeiro de 2018.

Kazuya 2

           Eu sempre recebia flyers de divulgações do Kazuya, circulando por cartas e outros fanzines. Havia a curiosidade em conhecê-lo e  recentemente, eu tive este enorme prazer. O Kazuya possui certa de 84 páginas de pura admiração a um dos maiores sucessos de Rumiko Takahashi - Inu Yasha
           Acredito que todos ainda se lembrem, do grande fenômeno que foi a obra. Uma explosão, que chegou inclusive, a passar pela rede Globo. Infelizmente, chegou a emissora de forma tardia e não foi muito longe, sendo logo retirada do ar. 
          O fanzine é excelente e encanta por mostrar de forma simples e objetiva, como uma Mãe se sente ao gerar seu filho. Aqui, um anjo faz com que Inu Yasha, já em sua forma humana, carregue por um certo tempo seu filho com Kagome, o que o faz repensar suas atitudes recentes com ela. 
          O traço da Sidene é lindo e delicado, amadurecimento em cada página. Ela usa um processo de colagem incrível, que faz com que as artes dela, sejam ainda mais únicas e originais. O fanzine tem capa colorida, fanfic, divulgações e tudo é feito de forma super artesanal e com muito capricho.
           Interessados. Escrevam uma cartinha para a Sidene Luna-Chan e solicitem o seu exemplar. Av.Lucas Borges 182 - Uberaba/MG - Cep:38065-350. Façam mais fanzines, exercitem suas artes e claro a criatividade. Tem algum fanzine? Entre em contato conosco, ficaremos felizes em conhecê-lo.

4 de novembro de 2017

Dica de Leitura: Neo Tokyo 118 - O Poder Feminino no Mangá Shounen


     Estou um tanto atrasado nas minhas leituras, mas é por um bom motivo. Afinal, dezenas de novas séries e animes pra ver, e isso detona todo o nosso tempo livre. Mas a Neo Tokyo é sempre uma leitura boa e leve, digna de recomendação. 

     Nesta edição de nº118, a última que encontrei por aqui, traz um apanhado incrível, onde vislumbramos a surpreendente capacidade feminina de criar e produzir materiais inovadores para esta já tão cansada industria do entretenimento, chamada mangá shounen.

     Um mercado antes dominado por homens, agora possui ícones importantes, como Hiromu Arakawa de Fullmetal Alchemist e Rumiko Takahashi de Inuyasha e tantos outros. A matéria está linda e super bem escrita, vale a pena, principalmente para os rapaizinhos que acham que shonen é só Dragon Ball e CDZ.

     Tem também uma matéria legal, que me fez ter vontade de conhecer My Hero Academia - algo que nunca passou pela minha cabeça. Sério, animes modinha passam longe de mim. Ah, tem também o tosco e Gore Riki-Oh, pelo qual eu já havia cruzado na internet, através de um filme absurdamente sangrento e de violência exorbitante.
     Sherlock foi um dos temas citados, mas admito, nunca me interessei pela franquia. Killing Stalker vem dominado a internet e esta introdução foi instigante, mas este tema não me atrae muito. Tem Mahou Tsukai no Yome, que está sendo um grande sucesso atual e meu Zeus, que anime lindo.♥

     Me encantou a matéria sobre as gueixas, aliás, gueixas são sempre encantadoras. Certamente, uma das leituras mais interessantes e históricas desta edição. Devo citar também o incentivo ao quadrinho nacional. É maravilhoso ver uma revista apoiando o que produzimos. No mais, edição recomendadíssima.

27 de outubro de 2017

Guerreiras Mágicas de Rayearth 1ºParte

            Lançado pela Nakayoshi de 1993 (o anime veio logo em '94) a 1996, Guerreiras Mágicas de Rayearth é mais um dos grandes sucessos do grupo Clamp. O mangá foi publicado duas vezes aqui no Brasil e ambas pela JBC. Neste relançamento, o qual pude fazer minha colação, foi lançado o mais próximo do original japonês, em seis volumes, páginas coloridas e melhor acabamento. Uma curiosidade, é que o anime chegou aqui 4 meses depois de estrear no Japão e o mangá, foi o primeiro trabalho do Clamp a ser publicado no Brasil. 
             Nos primeiros volumes, vemos o caminhar da histórias de três estudantes de escolas diferentes, que ao visita a Torre de Tóquio, são chamadas pela Princesa Esmeralda, para salvarem Zephir (Cefiro) da destruição.  A medida que conhecem melhor este fabuloso mundo, de ilhas flutuantes, magos e poderes mágicos, elas são desafiadas por perigosos inimigos. 
           Os inimigos são nada menos que servos de Zagato, o grande vilão da história. Ele sequestrou a princesa, e seus objetivos - a primeira vista - são obscuros e desconhecidos. Somos levados a odiar o personagem, pois Esmeralda é o pilar de Zephir, e sem o pilar, este mundo está vulnerável e se aproxima da destruição. 

          Ao longo das batalhas, elas recebem armaduras que evoluem, juntamente com suas motivações e poderes. Elas se aperfeiçoam e almejam de coração, salvar este lindo mundo, povoado por monstros, mas também, pessoas pacíficas e justas, que estão a sofrer. 
            No terceiro volume, elas finalmente chegam a Zagato. Descobrimos então que na verdade, o vilão não era tão terrível assim e que na verdade, fez tudo motivado pelo amor. Zagato era sacerdote de Esmeralda, e  ao perceber o quanto o sistema de pilar era nocivo, quis livra-la deste fardo, liberando-a para que pudesse amar e orar, por alguém mais que não fosse Zephir. 

            Zagato queria ter seu amor retribuído por Esmeralda, mas uma vez presa ao sistema de pilar, ela estaria fadada a amar e dedicar-se apenas a Zephir. As guerreiras conseguem realizar o desejo de Esmeralda e Zagato e voltam pra casa. Mas este, seria o fim?
            O mangá é lindo e o roteiro assemelha-se a um RPG, nos envolvendo e nos levando a torcer pelas garotas. O anime, nesta primeira temporada, se distancia pouco do mangá, mas temos muita "encheção de linguiça" e até um personagem inédito, Inove, braço direito de Zagato, que ao meu ver, teve uma participação medíocre e desnecessária (ao contrário de Meiling-li, que rouba a cena em Sakura Card Captors). 
            No mais, super recomendo. E por ser Clamp, já merece a sua atenção. Voltarei a falar de Rayearth, pois ainda tem a segunda temporada. O mangá já terminei, mas ainda estou acompanhando o anime e não quero deixar nada escapar. Grande abraço e até breve.